foto de Joana providência

JOANA
PROVIDÊNCIA

Joana Providência

Nasceu em Braga, em 1965.

Iniciou os seus estudos em dança com Fernanda Canossa.

Em 1989 terminou o curso da Escola Superior de Dança do IPL.

Integra desde 1995 a Academia Contemporânea do Espectáculo na qualidade de docente responsável pelo departamento de movimento do curso de Interpretação.

Integra a companhia de teatro promovida por aquela entidade, a ACE/Teatro do Bolhão, sendo membro da sua direcção artística.


No seu trabalho coreográfico, Joana Providência tem desenvolvido uma linguagem pessoal de composição, onde privilegia a relação intérprete/coreógrafo. A matriz do seu processo criativo baseia-se num diálogo construído a partir da apresentação de uma série de propostas para as quais os intérpretes desenvolvem respostas. O uso da palavra (o texto é um dos pontos de partida), a utilização de espaços arquitectónicos (como elementos do processo criativo), a escolha de actores (justificada pela sua capacidade de integrarem palavra com movimento) são elementos estruturantes do seu trabalho.


Como coreógrafa tem desenvolvido diversos projectos dos quais destaca, “ Terra Quente, Terra Fria “a partir da obra de Graça Morais, co-produção ACE-Teatro do Bolhão/Teatro Municipal de Bragança, “ Ladrões de Almas” co-produção ACE-Teatro do Bolhão/ Culturgest, e “mão na boca” co-produção ACE-Teatro do Bolhão/ Fundação de Serralves, a partir da obra de Paula Rego, “Mecanismos” , espectáculo que lhe valeu o Sete de Ouro – Prémio Revelação. Participou em diversos festivais como: New Moves, Glasgow (Escócia), Festival de Otoño /Madrid, Spring Dance (Holanda) e Klapstuck (Bélgica), Tanzplattform (Frankfurt).

Webdesign: Francisca Maia