foto de Joana providência

JOANA
PROVIDÊNCIA

FORMAÇÃO ACADÉMICA


2003

Obtém o grau de licenciatura em Teatro concluindo o 2º Ciclo da Licenciatura Bietápica em Teatro, ministrada pela ESAP-Escola Superior Artística do Porto;


1989

Conclusão do curso Superior de Dança área Educacional, onde destaca o trabalho com Gil Mendo, Madalena Victorino, António Pinto Ribeiro, Maria José Fazenda, Nuno Carinhas, Ricardo Pais, Barbara Fewester, Vasco Wallenkamp;


1987/1988

Frequenta como bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian o Curso Superior de Dança Área Educacional, na Escola Superior de Dança do Instituto Politécnico de Lisboa;


1985

Conclusão geral dos liceus;


1976/1985

Frequenta e conclui diversos graus da "Royal Academy of Dancing" com Fernanda Canossa.



OUTRAS FORMAÇÕES


2005/2015

Frequenta diversos cursos de técnica de dança contemporânea, composição coreográfica e teatro com Loïc Touzé (Técnica de Dança Contemporânea), Sérgio Plágio ( a influência do som na criação coreográfica), Urs Stauffer ( contacto-improvisação); Emmanuelle Huynh (Dança Contemporânea),Cécile Mont-Reynaud, Sébastien Bruas, Rómulo Pelliza (Aéreos),Hélder Seabra (Coreografia),Andreas Dyrdal (Dança Contemporânea),Guillermo Heras (Do Texto à Representação na Cena Contemporânea).


1989/2005

Frequenta diversos workshops com: Alessandro Libertini (Piccoli Principi – Itália), Sandra Meladnovitch (Le Coque - Paris), Marion Gough (Laban Center); Ann Pappoulis (técnica Cunningham), Lance Gries (Companhia Trisha Brown), Gilles Estran (técnica Alexander), Vera Orlock (Body Mind Centering), Malou Airado e Helena Majnoni (Companhia Pina Baush), Meg Stuart , Howard Sonnenklar (contacto-improvisação), Kurt Koegle (contacto-improvisação).


1993

Participa, como convidada, no 2º Fórum Coreográfico Europeu de Dartington, Grã-Bertanha.


1992

Recebe uma bolsa do Governo Francês para frequentar um curso de Técnicas de Relaxação no Théâtre Contemporain de La Danse, Paris



DOCÊNCIA


1993/2018

Lecciona Movimento no Curso de Interpretação da Academia Contemporânea do Espectáculo do Porto,


2015/2018

Lecciona Laboratório na Licenciatura em Teatro da Universidade do Minho; 2016/2017 lecciona Corpo e Movimento I na Licenciatura em Artes Dramáticas da Universidade Lusófona do Porto;


2003/2014

Lecciona Metodologia de Dança na Comunidade e Composição Coreográfica nos cursos do "Forum Dança" em Lisboa e Porto.


2003

Participa no Festival BilboArte, orientando um Workshop de Movimento na Casa das Cruces - Bilbao.


1996/2000

Lecciona Movimento no Curso de Interpretação da Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Porto.


1996/2005

Monitora nos ateliers de Dança do Centro de Pedagogia e Animação (CPA) do Centro Cultural de Belém.


1990/1993

Lecciona seminários de formação em Dança nos Açores, Cabo Verde, Lisboa e Porto.


1989/1991

Inicia a sua Docência em Dança Educacional na Escola Superior de Educação do Porto.


1989

Integra o projecto estatal "A Cultura Começa na Escola".


1984/1986

Propõe aos exames de "Royal Academy of Dancing" as suas alunas com êxito.



ESPECTÁCULO


2018

Estreia Rumor no Teatro Nacional de São João/ Festival DDD, co-produção Teatro do Bolhão e TNSJ;

Apresenta Vestígio no Teatro Diogo Bernardes, apresenta A Fada Oriana de Sophia de Mello Breyner Quartel das Artes, Espaço do Tempo Montemor o Novo;


2017

Estreia Vestígio,a partir da obra fotográfica de Georges Dussaud co-produção Teatro do Bolhão, Teatro Municipal de Bragança, Teatro Municipal de Vila Real;

Apresenta A Fada Oriana de Sophia de Mello Breyner Andresen no Palácio do Bolhão, Convento São Francisco.


2016

Estreia Inquietações, co-produção Teatro do Bolhão Teatro Municipal Rivoli;

Estreia Poemas do Pé para a Mão, com texto de Regina Guimarães em Co-produção Teatro Maria Matos e Teatro do Bolhão;

Estreia Sem Legendas uma produção Rivoli Teatro Municipal em parceria com Luís Miguel Cerqueira;

Apresenta na Festa de Outono em Serralves Uma Família é Uma Família;


2015

Estreia Uma Família é uma Família com texto de Eugénio Roda, produção Teatro do Bolhão;

Estreia Antes de Começar com texto de Almada Negreiros, co-produção Teatro do Bolhão e Teatro Municipal de Bragança;

Estreia Tudo está Morto Enquanto Vive em parceria com Joana Castro, produção Teatro Universitário do Porto;


2014

Estreia Território a partir da obra de Alberto Carneiro nomeado para o prémio SPA para melhor coreografia, Co-produção Teatro do Bolhão, Culturgest e Comédias do Minho;

Estreia Opostos Bem-disposto com texto de Eugénio Roda no Teatro Maria Matos, co-produção Teatro do Bolhão, Teatro Maria Matos e Casa da Música;


2012

Estreia Catabrisa a partir das ilustrações de Gémeo Luis com texto de Eugénio Roda no Teatro Maria Matos em Lisboa, co-produção Teatro Maria Matos/ Comédias do Minho/ Casa da Musica/ Lapa do Lobo/ Teatro do Montijo.


Apresenta em “Serralves em Festa’12” Histórias Suspensa radar 360 e Partinturas pelos alunos do 2º ano da Academia Contemporânea do Espectáculo.


Apresenta Menina do Mar no Teatro do Bolhão Porto, Theatro Circo Braga, Centro Cultural de Ílhavo, Teatro Municipal de Portimão.


2011

Estreia Terra Quente, Terra Fria co-produção Teatro do Bolhão/ Teatro Municipal de Bragança, com apresentação Bragança, Porto, Vila Real e Braga.


Apresenta em “Serralves em Festa’11” Provas de Contacto pelos alunos do 2º ano da Academia Contemporânea do Espectáculo.


2010

Estreia Menina do Mar produção Teatro do Bolhão, e apresenta Mecanismos na Plataforma de Dança em Frankfurt, e mostra retrospectiva no Teatro da Cerca/ Escola da Noite em Coimbra.


2009

Apresenta Mostra Retrospectiva do trabalho realizado entre 1989/2009 Teatro do Bolhão, Teatro Constantino Nery Matosinhos, Theatro Circo de Braga; Cabo Verde Centro Cultural do Mindelo com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.


Estreia Histórias Suspensas no Teatro Maria Matos, co-produção Teatro Maria matos/ Radar 360, com apresentações no CCB, Casa das Histórias, Casa da Musica, Festival internacional das Astúrias Gijon.


2008

Estreia Ladrões de Almas a partir do texto Lugar Lugares de Herberto Hélder, co-produção Culturgest/ Teatro do Bolhão, apresentado em: Lisboa Culturgest, Teatro do Bolhão, Theatro Circo de Braga, Teatro Constantino Nery Matosinhos.


2007

Estreia Gulliver a partir de uma adaptação de Luísa Ducla Soares, apresentado no Porto Teatro do Bolhão, Casa das Artes de Famalicão, Teatro Municipal de Vila Real.


2006/2009

Repõe a Fada Oriana, de Sophia de Mello Breyner com apresentações no Porto /Teatro do Bolhão, Teatro do Neiva, Teatro Municipal de Torres Vedras, Teatro Viriato, Casa das Artes de Famalicão, Teatro Municipal de Bragança Cine Teatro de Torres Vedras.


2005

Estreia e apresenta “Suspiro” a convite dos alunos finalistas da ESMAE Porto, peça baseada no argumento mitológico Psique/Eros – a partir de textos de Roland Barthes, com apresentação no Teatro Helena Sá e Costa.


Integra a Programação de “Serralves em Festa ‘05” com “Pequeno almoço da relva” um trabalho produzido pelos alunos do 2º ano da ACE.


Integra em parceria com João Pedro Vaz a direcção do projecto colectivo “Mapa”, apresentada no Rivoli Teatro Municipal, Casa das Artes de Famalicão, Casa da Água de Lisboa.


2004

A convite da Fundação de Serralves constrói e apresenta “mão na boca” integrado no programação paralela à exposição Paula Rego, e com apresentação no Auditório da Fundação de Serralves, uma co-produção com o ACE/Teatro do Bolhão.


Integra a Programação de “Serralves em Festa ‘04” com “Fora de serviço” um trabalho produzido pelos alunos do 2º ano da ACE.


Encena e apresenta “a fada oriana” de Sofia de Melo Breiner / produção do Teatro do Bolhão, com apresentação no CCB, e itinerância por diversos Teatros Municipais (Bragança, Torres Noas, Torres Vedras, Viseu, Porto).


2003

Estreia “pioravante marche” no TECA Teatro Carlos Alberto no Porto a partir de texto de Samuel Beckett, uma co-produção ACE/Teatro Bolhão e Teatro Nacional S. João.


Constrói e apresenta “Que Conto?” a partir de Petit Bleu, de Serge Leoni, no Teatro do Campo Alegre no Porto com os alunos do 2º ano de Interpretação da Academia Contemporânea do Espectáculo.


Estreia “histórias com pés e mãos” produção do Teatro do Campo Alegre no Porto, e apresenta no CCB Centro Cultural de Belém.


2002

Estreia “Runpelstilskin” na casa das Artes Famalicão, uma produção do Teatro Mandágora e Esphera Teatro.


Participa como intérprete no trabalho “O prazer da beleza” com encenação de Alessandro Libertini, uma produção do CPA / Centro Cultural de Belém.


Estreia “Visita acompanhada” a convite do Centro de Pedagogia do Teatro Campo Alegre; estreia e apresenta, a convite do Teatro Rivoli / Projecto Bairros, “António e Maria” com crianças do Bairro de Ramalde do Meio.


2001

Estreia “B 602” a partir de “Principezinho” de Saint Exupéri, no Planetário do Porto, produção Teatro do Campo Alegre;

dá apoio de movimento à peça “Na hora em que não sabíamos nada uns dos outros” encenação de José Wallenstein / produção Teatro S. João.


2000

Estreia “Champanhe” instalação de vídeo em colaboração com Helena Nogueira, integrado no programa “Nijinski” do teatro de Campo Alegre, Porto.


Estreia Causa / Efeito no grande auditório do Teatro Rivoli, co-produção Teatro Rivoli/Ministério da Cultura /As Boas Raparigas...


1999

Estreia “Zaap!” na Black Box do Centro Cultural de Belém, Co-produção Centro Cultural de Belém / Ministério da Cultura.


Constrói para o Museu de Arte Contemporânea de Serralves no âmbito da exposição Rectrospectiva de Andy Warhol o projecto performance/instalação “Emergências” (em parceria com José Carlos Coelho e Paulo Oliveira com os alunos da Academia Contemporânea de Espectáculo).


Participa na performance / improvisação com Vera Mantero (entre outros) integrada na exposição “CIRCA” no Museu de Arte Contemporânea da Fundação de Serralves.


1998

Estreou "Sombras" a partir do texto “Pioravante marche” de Samuel Beket, a convite do Teatro Rivoli com os alunos finalistas da Academia Contemporânea do Espectáculo.


1997

Estreia "Picabia" para Centro de Pedagogia Artística do Centro Cultura de Belém.


Coreografou "Sou-te como tu me és" para o Grupo de Teatro Meta Mortem Fase do Porto.


Integra a equipa de criação do Projecto "Olharapos" para a Expo 98.


1994

Participa no "Festival Pielas '94" em Salamanca com "pequenas mortes".


Apresenta "pequenas mortes" no Festival "New Moves Across Europe", Glasgow Escócia.


Integra temporariamente o elenco "primeiro nome Le" de Francisco Camacho.


Coreografou "Tango" para o espectáculo infantil "O Mundo Fantástico da Dança" produzido pelo Forum Dança, Lisboa.


1993

Estreia "Registo" nas Jornadas de Arte Contemporânea do Porto.


Apresenta "pequenas mortes" no Centro Cultural de Belém.


1992

Constrói "in-vitro" a convite da Casa de Serralves, Porto.


Participa no "Festival de Outono" de Madrid com "in-vitro".


1991

Participa no Festival "Klapstuk" na Bélgica, a convite da Europália com "Sustine et Abstine".


Apresenta "Sustine et Abstine" no Teatro Nacional D. Maria II a convite da Europália.


Constrói com Paula Massano "Parcelas "A B C +", a convite dos serviços ACARTE da Fundação Calouste Gulbenkian.


Participa no Festival "Spring Dance " Holanda com "Mecanismos".


1990

Participa na "Bienal dos Jovens Criadores da Europa Mediterrânica" em Marselha com "Mecanismos".


Estreia "Glória T." Bienal Universitária de Coimbra.


1989

Estreou no Porto "In tensões" e "Mecanismos" com o qual veio a ganhar o sete de ouro revelação em Dança.


Participa na "Mostra Portuguesa" ACARTE Gulbenkian com "Mecanismos".


Projectou "1396 ppm" para o atelier coreográfico de Madalena Victorino.


TOPO

Webdesign: Francisca Maia