foto de Joana providência

JOANA
PROVIDÊNCIA

LADRÕES DE ALMAS

2008

Imagem 01 do espectáculo Ladrões de Almas

Ladrões de Almas é um espectáculo de dança que parte do conto de Herberto Hélder, Lugar Lugares, do livro Os Passos em Volta e de alguns testemunhos íntimos. Estes testemunhos são memorias fragmentadas, apropriadas e recriadas pelos co-autores e intérpretes deste espectáculo onde se torna presente gente ausente e onde se vive mostrando espaços dentro de cada um numa viagem pelo tempo. O tempo interior, o tempo como passagem, o tempo das histórias e o tempo intemporal das almas... o que são as almas? Onde estão? Nos cabides? Nos sapatos? Nos seres que, apesar de ausentes, este espectáculo esconjura?


Em Ladrões de Almas paira a ideia de que salvar alguém, ou algo, é salvarmo-nos a nós próprios e que a salvação é salvífica.



“Era uma vez um lugar com um pequeno inferno e um pequeno paraíso, e as pessoas andavam de um lado para o outro, e encontravam-nos, a eles, ao inferno e ao paraíso, e tomavam-nos como seus, e eles eram seus de verdade. As pessoas eram pequenas, mas faziam muito ruído. E diziam: é o meu inferno, é o meu paraíso. […] Às vezes acordavam a meio da noite e agarravam-se freneticamente. Tenho medo, diziam. E depois amavam-‑se depressa e lavavam-se, e diziam: boa noite, boa noite. Isto era uma parte da vida delas, e era uma das regiões (comovedoras) da sua humanidade, e o que é humano é terrível e possui uma espécie de palpitante e ambígua beleza.”

Herberto Helder in Os Passos em Volta; Lugar Lugares

Imagem 03 do espectáculo Ladrões de Almas
Imagem 10 do espectáculo Ladrões de Almas
Imagem 31 do espectáculo Ladrões de Almas
Imagem 36 do espectáculo Ladrões de Almas
Imagem 39 do espectáculo Ladrões de Almas
Imagem 49 do espectáculo Ladrões de Almas
Imagem 59 do espectáculo Ladrões de Almas
Imagem 63 do espectáculo Ladrões de Almas
Imagem 67 do espectáculo Ladrões de Almas
Imagem 71 do espectáculo Ladrões de Almas
Imagem 74 do espectáculo Ladrões de Almas

Direcção → Joana Providência

Figurinos → Catarina Barros

Pesquisa, realização e edição vídeo → Eva Ângelo

Espaço cénico e adereços → Susete Rebelo

Sonoplastia → Luís Aly

Iluminação → José Carlos Gomes

Intérpretes e co-criadores → Vera Santos (Ainhoa Vidal), António Júlio, Andreas Dyrdal, Anabela Sousa (Tânia Matos) e Andrea Moisés

Sonoplastia → Luís Aly

Fotografia → Ana Pereira

Tai-Chi → Diogo Sant’Ana

Assistência figurinos → Lola Sousa

Execução guarda‑roupa → Esmeralda Almeida

Assistência, montagem e operação de luz → Nelson Lima

Design gráfico → Bernardo Providência

Produção → Pedro Aparício e Glória Cheio

Co-produção → ACE/Teatro do Bolhão e Culturgest

Webdesign: Francisca Maia