foto de Joana providência

JOANA
PROVIDÊNCIA

TERRITÓRIO

2014

Imagem 01 do espectáculo Território

Uma nuvem, uma árvore, uma flor, um punhado de terra situam-se no mesmo plano estético em que nós nos movemos, são parte integrante do nosso mundo, são um manancial de sensações vindas de todos os tempos, através de uma memória que tem a idade do homem. Não a pedra pelo seu lado externo, pela conversão dos seus valores formais, mas pela qualidade do seu intimo, pelo cosmos que está nela e o qual nos é dado possuir na simplicidade em que a coisa vive.

Alberto Carneiro in Notas para um manifesto de uma arte ecológica


Fomos atraídos para a obra de Alberto Carneiro mergulhando na ancestral essência da natureza, à qual pertencemos. Percorremos lugares, recordamos paisagens e territórios inscritos e mapeados no corpo e no gesto. Apropriamo-nos das matérias e lançamo-nos na descoberta de relações que transformam e transportam esse enorme corpo formado pelos sete intérpretes. Evocamos os quatro elementos, respiramos em uníssono e encontramos um sentido para este “meu corpo enquanto projeção universal que ultrapassa os limites do terreno.” (A. Carneiro) Descobrimos texturas e geometrias de movimento que nos falam de uma clareira de bétulas. Construímos paisagens de corpos que se debatem num diálogo sem fim. Fomos arrastados pela organicidade do movimento que habita o interior de cada um e percebemos como esse pulsar é um estímulo gerador de movimento entre corpos. Entendemos que “esta linha que percorre as memórias dos nossos tempos vivos é uma obra de arte” (A. Carneiro) Conquistamos estas memórias, matéria de lugares, cheiros, rumores e gestos do passado, e tacteamos as linhas e inquietações do corpo como cartografia de territórios.

Joana Providência

Imagem 02 do espectáculo Território
Imagem 03 do espectáculo Território
Imagem 04 do espectáculo Território
Imagem 05 do espectáculo Território
Imagem 06 do espectáculo Território
Imagem 07 do espectáculo Território
Imagem 08 do espectáculo Território
Imagem 09 do espectáculo Território

Direcção → Joana Providência

Figurinos → Lola Sousa

Desenho de Luz → Vasco Ferreira

Sonoplastia → Carlos Reis e Luis Aly

Espaço cénico → Cristóvão Neto

Intérpretes e co-criadores → Joana Castro, João Vladimiro, Luís Filipe Silva, Mónica Tavares, Paulo Mota, Sara Dal Corso e Tânia Almeida

Co-produção → ACE/Teatro do Bolhão | Culturgest | Comédias do Minho

Direcção técnica → Pedro Vieira de Carvalho

Design gráfico → Bernardo Providência

Agradecimentos → Alberto Carneiro, Catarina Rosendo, Irene Ferreira, Magda Henriques

Webdesign: Francisca Maia